NENHUMA PALAVRA SOBRE CULTURA NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E cultura (por EDUARDO TEFFÉ)

Olá, dia desses que resolvi ler o bom material gerado na revista do Atual sobre o aniversário da cidade. Matérias interessantes , entrevistas com figuras importantes de sempre e uma série de quadrados...

ITAGUAÍ DE TERNO E GRAVATA (EM COMEMORAÇÃO AO ANIVERSÁRIO DA CIDADE)

Itaguaí mudou de identidade Está de terno e gravata Foi perfumada de substância mortal Sua história mudou, e muito Suas matas se despediram pro além Suas ilhas são a ganância do mal O povo sem rumo...

A MAIOR E MAIS CONTROVERTIDA EXPO DE TODOS OS TEMPOS!

A primeira festa Expo sob o comando de Luciano Mota merece elogios: foi provavelmente a melhor e maior de todos os tempos. A área aumentou, todos os shows foram de ponta (a ponto de encaixarem um Zeca Baleiro na Lona Cultural)...

ESTAMOS DIALOGANDO, ESTAMOS GRITANDO!!!

Há pouco mais de um mês se faz história no Brasil. Pessoas tem saído as ruas para protestar. O Rio reuniu, em sua maior manifestação, mais de um milhão de pessoas (foto). Itaguaí, a despeito dos descrentes e boateiros...

#VOLTADOAGOSTODASARTES

O evento de Cultura independente "AGOSTO DAS ARTES"anunciou sua volta (http://agostodasartes.blogspot.com.br/) E pra começar já anunciou a programação de música em parceria com a EMMAF ,com recitais de diversos instrumentos nos dias 15,22 e 28 de agosto sempre às 19h...

sexta-feira, maio 01, 2015

Quadra e Quadrilha
Por Luís Bomfim

Caro leitor, atenção
De hoje por diante, em quadrilha
Vou contar nesta seção
O que aprendi na cartilha

Juntar notícia e poesia
Mas não pra me tornar astro
Eu me inspirei no “Bom dia”
Que nos dava a Leila Castro.

Vou escrever todo dia
Assuntos vários que encaixo
Assinando com alegria
Com a quadra que escrevo abaixo:

“Quem não trabalha não come”
Eu aprendi foi assim.
Sou carioca e meu nome
É Luís Carlos Bomfim.


Itaguaí, 01/05/2015

sábado, novembro 22, 2014

- Por que eu estou insatisfeito com a cultura local? ( o Caso da "gestão" Cultural)

O governo Prometeu uma revolução. Mão de obra técnica  e lonas culturais para a cidade (por exemplo). Mas passado esse tempo o que aconteceu?

O Teatro continua fechado, o plano de cultura encaminhado não prevê um conselho participativo e deliberativo da sociedade, os programas culturais de agentes não vinculados na atual administração é pífio, o conselho de gestão dos moradores de Chaperó  eu não conheço ninguém que participe, os “gestores” em sua maioria não tem formação na área e por aí vai - de mal a pior!


Por que será que eu estou insatisfeito com a cultura local?

domingo, novembro 16, 2014

Similaridades entre o caso Eurico Miranda e Charlinho?

Roberto Dinamite quando assumiu o Vasco, foi extremamente saudado pela esperança de renovação. Ia pôr fim a um sistema arcaico e com sérios problemas de administração. Eurico Miranda parecia só um fantasma Mas por diversas brigas políticas e uma administração problemática o fantasma voltou.

Em 2012 , em um dos piores momentos da administração do Charlinho : desvalorização do servidores , obras inacabadas, “destruição” da praça e do calçadão tradicional de Itaguaí o atual prefeito conseguiu derrotar o antigo candidato do ex-prefeito. Alguns aliados de Motta chegaram a falar que o charlinho era um fantasma e o motta quem sabe não conseguiria chegar até ao Planalto  (dada a sua juventude e carisma)!


Mas será que após esse tempo o fantasma não ficou mais forte? Ou ainda a cidade não ganhou novos fantasmas em busca do poder?

quinta-feira, novembro 06, 2014

DIA DA CULTURA , PARABÉNS!!! MAS POR QUE?

Dia 05 de novembro se comemora o dia da cultura. A prefeitura comemora fazendo um evento na praça. Vereadores postam em redes sociais banners virtuais de parabéns!!!Mas a cultura de fato como esta sendo tratada?

Particularmente escrevo isto no dia que meu grupo comemora 11 anos da primeira apresentação (estreamos com "Tipos de Não" no Teatro Municipal de Itaguaí em 06 de novembro de 2013). Por isso, além da questão profissional (de ser um professor de Artes com mestrado na UFRJ) também tem o que pessoal nesta minha visão.

A Cultura em Itaguaí, desde que eu me entendo por gente, nunca foi muito valorizada pela parte do poder publico. Os monumentos e marcos históricos da cidade nunca foram valorizados e aproveitados. O patrocínio sempre se deu mediante a negociatas. A cultura nunca foi vista como necessidade.

Mas estas duas ultimas gestões estão demais! Por que o Teatro esta mais de 2 anos parados? Por que os grupos locais não são aproveitados? Onde esta a verba do PADEC para lona cultural? 

Parece que dá comemoração a cultura só ganhou um bolo da prefeitura mesmo (no pior sentido da palavra)

sexta-feira, outubro 31, 2014

Por que não nos representarmos

Estou de volta ao blog para depois de uma campanha pelo PSOL, voltar a me representar um pouco pelas palavras daqui. Escrevo este breve ensaio motivado por um debate em um grupo em rede social sobre a derrubada do projeto dos conselhos. Não queria perder tempo falando  se o projeto tinha um que de agrado para a opinião publica. Mas gostaria de comentar o seguinte?

Por que nos é estranho que possamos nos representar para além do dia do voto?

A experiência de um grêmio estudantil em uma escola sempre me soou importante. Pra outros não. Enquanto eu acho incrível a iniciativa do PSOL  em Itaocara que elegeu a secretária de educação através de assembleia popular eu acho estranhíssimo em Itaguaí nem as diretoras serem escolhidas por eleição entre professores e comunidade escolar.

Acredito que a democracia participativa é uma forma de conectar a população em relação as ações administrativas ... e vocês o que acham de se representarem além das eleições?


quarta-feira, setembro 24, 2014

QUE CIDADE NOS QUEREMOS?

Qual a cidade que queremos? Para além do capital, uma cidade é composta por pessoas, circulação, lembranças, memórias... Nossa candidatura se compromete com a defesa junto ao IPHAN do tombamento da Casa de Quintino de Bocaiuva para preservação da mesma.
É preciso olhar a Cultura como bem necessário no Rio de Janeiro, que não pode se resumir ao Centro e à Zona Sul. O respeito ao patrimônio histórico é o objetivo de uma política comprometida com as pessoas e não apenas com o capital. Queremos reafirmar nosso compromisso com a vida em sua plenitude.
“O amor é maior que a ganância. A partilha é maior que a competição. Que a importância do eleitor não termine no dia da eleição. Queremos construir a igualdade e o bem viver, que converta a indignação em esperança.”Ilustração de Gil Del Carmo para o Casarão que nasceu Quintino de Bocaiuva #5080 pra gente mudar para ver mais www.facebook.com/teffepragentemudar


terça-feira, julho 08, 2014

EDUARDO TEFFÉ NO LANÇAMENTO DA CAMPANHA DO PSOL

(o Blog fala Itaguaí se prontifica a divulgar gratuitamente qualquer campanha da região)

Dia 06 de julho de 2014, Eduardo Teffé (candidato a deputado federal - 5080 ) esteve no já tradicional ato público de lançamento da campanha do PSOL em Copacabana. O mesmo declarou que é importante construir uma campanha baseada em ideias e coletividade.
Estiverem presentes grandes nomes políticos do partido como Luciana Genro, Marcelo Freixo, Tarcísio Motta , Chico Alencar dentre outros. Os mesmos se reuniram para dar o inicio coletivo da campanha e distribuir o Manifesto abaixo.
“Em tempos de vale-tudo eleitoral, degradação partidária e diluição política, PSOL aprova por unanimidade Carta-compromisso que seus candidatos no próximo pleito terão que assinar e cumprir. É um antídoto contra a crescente perda de fronteiras ideológicas e éticas na vida política brasileira. Veja o decálogo:

1- AGIR coletivamente, sempre de acordo com o Programa e as Deliberações Partidárias, em defesa do interesse público e da elevação da consciência política e organização populares;

2- RESPEITAR a autonomia das organizações dos trabalhadores e do povo, a partir do seu local de moradia, trabalho e/ou estudo, apoiando seu protagonismo na conquista e preservação de direitos;

3- LUTAR pela democratização radical da sociedade, isto é, dos meios de governar, legislar e produzir, estando junto às lutas dos movimentos sociais, na sua diversidade, e repudiando sua criminalização e todas as formas de injustiça;

4- COMBATER o personalismo, o carreirismo, o fundamentalismo e o autoritarismo que prosperam na política brasileira, buscando representar – e não substituir – as maiorias sociais excluídas;

5- PROMOVER total transparência dos recursos arrecadados e gastos na campanha, bem como das receitas e despesas do dinheiro público no exercício dos mandatos;

6- ESTIMULAR as doações cidadãs para as nossas campanhas, sempre austeras, não aceitando recursos de pessoas jurídicas como bancos, multinacionais, empresas de ônibus, do agronegócio e todas as que tenham contencioso trabalhista e ambiental;

7- CUMPRIR as obrigações partidárias, participando dos seus fóruns e contribuindo regularmente com o Partido, como dispõem seu estatuto e normas complementares;

8- REPUDIAR a demagogia, a compra de votos, o ‘arrebanhamento’ despolitizado, as promessas de ganhos individuais para os eleitores, os abusos do poder econômico e político e a utilização de ‘cabos eleitorais’ pagos;

9- DEFENDER o Estado Laico, os princípios republicanos e a participação popular permanente, combatendo todas as formas de preconceito, como a homofobia, o racismo e o machismo;

10- CONQUISTAR, através do convencimento político, abordando os ‘diferentes e os indiferentes’, a adesão ao nosso projeto de cidade, de estado e de país, na perspectiva da construção de um mundo socialmente justo, politicamente diverso, ambientalmente sustentável e democraticamente socialista e igualitário.”

Fotos em anexo com
Eduardo Teffé e Chico Alencar e
Eduardo Teffé, Flavio Serafini e Luciana Genro.



quinta-feira, junho 12, 2014

ERRO DE PRIORIDADES (similaridades do #nãovaitercopa e as Festas em Itaguaí) - por Eduardo Teffé

Em um debate recente que participei um dos companheiros da mesa apontou que uma das grades revoltas que a copa trouxe é que o governo se mostrou extremamente rápido na hora de disponibilizar verbas pra construção de Estádios  e aprovar leis excludentes , como a lei da copa. Mas é extremamente lento quando o assunto é algo como a educação ou a cultura. Acredito que vivemos o mesmo problema em Itaguaí e o mais recente indicio disso foi o plano de cargos e salários dos profissionais de Educação.

Após péssimas iniciativas da secretária de Educação e Cultura os profissionais da rede entraram em greve no inicio do ano. Uma das coisas pleiteadas pelos mesmos , (além das melhorias em sala de aula) era a aprovação do plano de cargos e salários- que já tinha sido elaborado por uma comissão paritária no ano anterior. O Prefeito avisou que ia contratar uma assessoria. Contratou de ultima hora a FGV por mais de um milhão (dinheiro que daria pra climatizar mais ou menos umas 120 salas de aula). No ultimo suspiro do prazo o prefeito apresentou o plano. Imediatamente recusado. A categoria apresentou o plano antigo (que foi aceito e enviado para votação pelos vereadores). Estes mesmos pediram adiamento de prazo, fecharam a sessão em luta ao Marcelo Allencar!!!

Ao mesmo tempo disso o prefeito tem patrocinado Times esportivos (que nem são da cidade) e montado Grandes festas com enorme agilidade. Ai vem a “nova” EXPO (que cabe uma critica, será que o prefeito vai colocar como agenda da “nova” Expo a questão da agricultura na cidade? – Não é porque temos o porto que não devemos dar atenção a Agricultura e o Turismo).
O povo de Itaguaí tirou o charlinho por que o mesmo dava mais ênfase para o asfalto do que para as pessoas. O Luciano Mota deve ter cuidado para não dar mais ênfase as festas do que as pessoas (como a lógica atual do mesmo).

 Mais dinheiro para valorizar a cidade e as pessoas e menos para os grandes eventos por favor...


Cortesia da imagem canal ZóiodaArte


domingo, maio 25, 2014

DEBATE PÚBLICO "DIGNIDADE NÃO PODE TER CEP" (COM TARCÍSIO MOTTA E EDUARDO TEFFÉ)

Nesta quarta, dia 28,  haverá o debate público intitulado Dignidade não pode ter Cep. O mesmo ocorrerá na Calçadão de Itaguaí numero 217 com a presença de Eduardo Teffé e Tarcísio Motta.Abaixo trecho do Manifesto que está circulando na cidade:

"AGUA, LUZ, TRANSPORTE, SEGURANÇA E EDUCAÇÃO DEVEM SER DIREITOS DE TODOS CORRETO? NÓS PENSAMOS ASSIM, MAS PARECE QUE OS ATUAIS GOVERNOS NÃO. Se não vejamos:
- Por que os moradores de Vila Geni precisam fazer manifestação após ficar semanas e semanas sem água?
- Por que o efetivo da PM, num rápido olhar da cobertura jornalística no caso da OI, foi maior pra proteger um prédio privado do que na Cidade de Itaguaí inteira?
- Por que a Baixada e a costa Verde não tem UPP (se considerarmos que a UPP é uma boa política de segurança pública)? Por que a Baixada e a Costa Verde não tem equipamentos culturais do Estado?
-Por que os moradores de certos trechos da Zona Sul com uma intensa linha de transportes públicos podem pensar se querem ou não o Metro enquanto a grande maioria do Estado pena com um transporte precário e com escassez de horário ? Em Itaguaí muitos bairros tem seu direito de ir e vir terminando as 22h
Se você acha que dá pra mudar, por que dignidade não pode ter Cep, vem com a gente."

Link do evento no Facebook https://www.facebook.com/events/619045121497851/?ref_dashboard_filter=upcoming

sexta-feira, maio 23, 2014

MANIFESTAÇÃO FORA LUCIANO (06/06) (opinião Eduardo Teffé)

Ontem fui convidado pelo o Jornal Atual na condição de coordenador do Núcleo Psol Itaguaí para dar a opinião do Núcleo a respeito do evento do dia 06/06 fora Luciano. Entendendo a diferença entre jornal e blog (o jornal estava coletando diversas opiniões...logo como sei que não vai sair o meu depoimento na integra pelos motivos do material, vou usar  este espaço para deixar a mesma em sua versão mais estendida).

"Em relação ao a manifestação do dia 06-06 é importante ressaltar que o Núcleo Psol não é o organizador, mas é solidário e compartilha da indignação em relação ao atual Governo. Não somos contra "só" o atual governo. Somos contra esse sistema que prioriza o poder e o capital em detrimento da cidade e das pessoas (e isso inclui os Vereadores também já que a população sente muita a ausência dos mesmos na fiscalização do governo). Mas também temos que ressaltar que sentimos falta na manifestação de uma agenda mais pontual, que se posicione radicalmente contra a privatização da saúde, contra as confusões entre os interesses públicos e privados e contra um "desenvolvimento" que não beneficie o trabalhador  (mas ao contrário o exclui - como é o caso dos pescadores artesanais).

Mas vivemos uma época, que apesar do medo (medo este que também não é invenção apenas do atual prefeito, mas de todo esse sistema -seja por motivos de segurança ou de fisiologismo) as pessoas tem saído para reivindicar os seus direitos . É o caso dos professores em suas lindas manifestações, a manifestação  pelo rio mazomba, o movimento MUDE entre outros. Estes  podem ou não compartilhar de nossa agenda politica, já que somos um partido de oposição e de esquerda. Mas estão todos indo a luta para buscar uma novidade. Novidade esta que foi prometida pelo ultimo governo e não veio .

(foi mais ou menos isso que eu falei com as licenças da memoria e forma)