domingo, julho 28, 2013

Vamos samplear o Franscisco (por Eduardo Teffé)

Confesso que não sou católico e até discordo de alguns dos dogmas da Igreja, mas não há como não ter simpatia pelo Papa Francisco e por algumas de suas mensagens.

Não há como ficar indiferente as lições de humildade, carisma em relação ao outro, simplicidade, generosidade com os idosos e a democratização da subjetividade em campos territoriais (infelizmente  atrapalhada pela prefeitura do rio em relação a Guaratiba)

Ele ainda é positivo as lutas travadas por melhores condições sociais e embora seja o líder máximo da Igreja Católica deu boas lições de respeito as outras religiões...

Em especial eu gostei da frase : "Entre a indiferença egoísta e o protesto violento, há uma opção sempre possível: o diálogo. O diálogo entre as gerações, o diálogo com o povo, a capacidade de dar e receber, permanecendo abertos à verdade. Um país cresce quando dialoga de modo construtivo"

Que tal se sampleassemos esse modelo a alguns politicos locais?


Samplear: "Utilização de trechos de registros sonoros anteriormente realizados para montar uma nova composição (quase sempre musical) por meio de um aparelho chamado sampleador. Gravar e processar sons (previamente gravados) por meio de um sampleador para conseguir outros. Montar uma composição ou arranjo musical com uso desse instrumento"

Reações:

0 comentários: